sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Viver não é moleza não!

Viver não é moleza não! A vida é mais perigosa que a morte: são frases de nossos filósofos populares, ou seja, Paulinho da Viola e Titãs se não me engano. Agora mesmo assistindo ao um Canal Cultural, tenho notícia que o efeito estufa chegou pra valer, a atmosfera está super- aquecida com os gases estufa. Eles explicam que a terra é um viveiro de planta e animais, nós estamos envolto em uma tênue atmosfera de gases: Nitrogênio, oxigênio, hidrogênio, gás carbônico, metano e outros gases menos importantes. A camada atmosférica tem mais ou menos 10 km altura e envolve o nosso planeta protegendo-o e aquecendo-o criando as condições ideais para a vida que conhecemos. Acontece que a partir das revoluções industriais que se iniciou no século XIX  com a invenção de máquinas cada vez mais sofisticadas que consumiam energia de início do carvão vegetal e mineral,  as nações foram ficando cada vez mais ricas, a miséria foi afastada. Revolucionou-se a agricultura que de subsistência passou a contar cada vez mais com máquinas que multiplicavam o trabalho humano e as colheitas cada vez mais fartas, e as nações ficaram poderosas e ricas. A Inglaterra foi a primeira grande potência industrial, seguida pelos EUA e as outras nações européias. As demais nações viraram repositoras de matérias primas para as mais ricas e industrializadas. Ainda é assim. Mas como não poderia deixar de ser com a riqueza vieram as melhorias na Saúde e na higiene da população com avanços espetaculares na Medicina e nas Ciências em geral. As máquinas tornaram-se cada vez mais aperfeiçoadas e ameaçam até dominar o seu criador. Como não poderia deixar de ser o avanço material  trouxe mais opulência e também desperdício de energia tanto humana quanto de recursos. Aí subindo ao espaço e já iniciando a jornada a outros planetas, viu-se que este planeta é frágil e azul devido aos seus mares e atmosfera. É um lindo planeta visto do espaço, mais lindo ainda quando mais longe ficamos dele é a nossa casa e de todos que aqui habitam. Como o ser consciente e racional como nós mesmos nos definimos, apesar de que muitas vezes temos razões para duvidar disto devíamos refletir bastante sobre o que estamos a fazer com o planeta. Se fosse nossa casa cuidaríamos melhor não deixaríamos que juntasse sujeira? Porque então sujamos o planeta tanto assim? Lançando gases tóxicos na atmosfera acumulando-o perigosamente a ponto de diminuir o nível do gás vital que é o oxigênio. O acúmulo excessivo do gás carbônico retém o calor do sol a níveis perigosos e aquece o planeta além do necessário aquecendo a terra e os mares, acidificando os oceanos e o pior interferindo nas correntes marítimas ocasionando fenômenos climáticos extremos: Tsunamis, furações, tornados, maremotos, terremotos numa escala nunca vista em todo o globo. No pólo norte as famosas renas que enfeitam o carro do Papai Noel estão em risco de extinção, assim como o povo que lá vivem, por causa do nosso modo nababesco de viver. Vamos "baixar a bola" gente, lembremos que o homem mais importante do mundo nasceu em uma manjedoura, foi adorado inicialmente por animais, e que atualmente anda muito esquecido, quase ninguém se lembra dele. Só o "outro" um senhor nórdico e muito pornográfico que denominamos Papai Noel, que tem cara e expressão comercial, e ri o sorriso dos ricos e loiros nórdicos, aliás, bem debochado: Oh! Oh! Oh!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Luiz Antonio de Almeida itens compartilhados

Ocorreu um erro neste gadget
Loading...

Sobre eu e meu blog

Gosto de escrever, não o escrever por escrever, mas até uma necessidade intrínseca de me expressar, de transmitir algo, um pensamento, com ist0 eu possa despertar algo de bom em meus amigos. Muitas vezes mesmo é meu desejo de comunicação, já como disse uma amiga, sou tímido, então a comunicação verbal direta estaria dificultada, então a comunicação via internet mil vezes potencializada. Diga o que disserem, mas o computador aproximou as pessoas, que muitas vezes estavam distantes, e tinham poucas possiblidades de comunicação. E os "bloguistas" podem então dar asas a sua imaginação e exercitar as suas potencialidades, que terão mais ou menos leitores de acordo com suas possibilidades e capacidades. O meu blog é geral, pois trato de qualquer assunto, moderno, contemporâneo, assuntos atuais, problemas brasileiros e outros tantos.

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Franca, SP, Brazil
Um tanto solitário, introvertido, gosto de viajar,caminhadas e leituras