segunda-feira, 2 de março de 2009

A difícil época de estudante

Período difícil da época de todo estudante é a época dos Vestibulares. Que em minha opinião deviam até ser abolidos e inventados um outro sistema mais fácil e menos custoso. Não sou exceção e passei por este período igualmente doloroso na vida da gente. Estávamos na década de 60, tão decantadas década do Brasil de outrora. Diga-se de passagem, era um país bem melhor. Tínhamos meios de transporte até melhores que hoje. Pois é na época dos Vestibulares a gente viaja pra tudo o quanto que é lugar, cobrindo distâncias enormes. Após tentativas de ingresso nas Faculdades da Capital, empreendi viagens aos interiores deste imenso país a procura de Faculdade onde estudar. Fui dos interiores do Estado até o sul de Minas. Mas gostava de viajar e tinha disposição, só não tinha dinheiro. É claro que muitas vezes houve melhoria nas estradas que estão todas asfaltadas, mormente as do Estado de S. Paulo. O que mais gostava era viajar de trem, sim por incrível que pareça havia trens e confortáveis. Com vagões com poltronas, carros leitos, vagões restaurantes, era uma diversão viajava-se com o máximo conforto e nem se sentia as viagens. O país regrediu, pois tínhamos ótimos trens. Fiz excelentes viagens neste ótimo meio de transporte. A geração atual não teve este privilégio, fazemos todos os transportes sobre rodas de automóveis, caminhões, ônibus. Transporte oneroso, caro, difícil. Até parece que estamos no nível da Arábia Saudita em Petróleo. As nossas reservas são minguadas e de difícil extração. Então por que não se desenvolve o transporte ferroviário? Só mesmo os áulicos de Brasília poderão responder melhor a esta questão. Só sei que a reportagem que li ontem me deixou muito triste. Estações Ferroviárias abandonadas por este país todo, dilapidadas, maltratadas. Sabe-se que o transporte ferroviário é eficiente na Europa, que vai dobrar sua rede ferroviária nos próximos dez anos. Somos vinte e duas vezes maiores que o Japão, no entanto temos menos ferrovias que eles. Sem contar que as ferrovias japonesas são moderníssimas e as nossas sucateadas. Até quando viveremos em berço esplendido! Acorda Brasil!!!

Um comentário:

  1. Amigo, parabéns pelas duas crônicas. Muito bem observado. O futuro do país são os trilhos. Estradas que muitas vezes levam a lugar nenhum, e outras, quando levam, são perigosas, pelos assaltos ou pela má conservação. Pedágios cada vez mais caro, são administradas por uns, que monopolizam nosso direito de ir e vir. Esta na constituição. Temos esse direito...e temos que pagar? Os trilhos aqui na baixada todos desativados, estradas cheias ao fim se semana, horas intermináveis em transporte público deficiente. Mas os interesses monopolizadores de um seleto grupo quer fazer-nos engolir que TRILHOS é voltar ao passado. Até quando, amigo, poucos terão essa visão que temos do nosso país?
    Até quando seremos obrigados a assistir impassíveis o retorno da vergonha nacional? Essa é a prova nítida que além de ter a memoria fraca, os brasileiros tem carências de PESSOAS para ter-se referencia sobre valores...respeito...Como explicar-mos aos nossos filhos e a geração vindoura que um dia orgulhosamente tiramos um presidente de seu cargo, e anos depois, assistir o povo carrega-los nos braços dando autonomia de nosso país...ISTO È UMA VERGONHA!!!Cadê os caras pintadas? Precisamos de vocês!! contra esse CARA DE PAU....

    ResponderExcluir

Luiz Antonio de Almeida itens compartilhados

Ocorreu um erro neste gadget
Loading...

Sobre eu e meu blog

Gosto de escrever, não o escrever por escrever, mas até uma necessidade intrínseca de me expressar, de transmitir algo, um pensamento, com ist0 eu possa despertar algo de bom em meus amigos. Muitas vezes mesmo é meu desejo de comunicação, já como disse uma amiga, sou tímido, então a comunicação verbal direta estaria dificultada, então a comunicação via internet mil vezes potencializada. Diga o que disserem, mas o computador aproximou as pessoas, que muitas vezes estavam distantes, e tinham poucas possiblidades de comunicação. E os "bloguistas" podem então dar asas a sua imaginação e exercitar as suas potencialidades, que terão mais ou menos leitores de acordo com suas possibilidades e capacidades. O meu blog é geral, pois trato de qualquer assunto, moderno, contemporâneo, assuntos atuais, problemas brasileiros e outros tantos.

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Franca, SP, Brazil
Um tanto solitário, introvertido, gosto de viajar,caminhadas e leituras