segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O Porvir


O céu estava escuro, o siroco soprava impiedoso, vindo dos desertos da África. A seca grassava já havia muito tempo, terra ressequida sem nenhuma vegetação, solo gretado não continha sequer uma gota d’água. Assim era a vida de Tonico em sua choupana: uma mulher de rosto cavado e um menino raquítico. A única esperança era a estrada que passava à quilômetros dali, que levava a outras paragens. Mas Tonico embora moço não estava preparado para as paragens do sul. Desde criança lavrava a terra e dela tirava o sustento, que agora esta lhe negava. Esperaria ali a morte chegar sob a forma de fome e sede? Resolveu não esperar, juntou seu jegue com os poucos pertences que tinha, partiu com mulher e filho em direção ao horizonte, onde o céu e a terra pareciam se encontrar. Ouvira falar que lá pras bandas do oriente existia a terra do leite do mel, iria esta procurar. Em resposta as indagações de Tonico uma nesga do céu se abriu e o seu caminho pos- se a iluminar. E uma esperança nasceu no coração do caboclo, pois este era o nome de sua mulher. Este era o nome de sua busca. Encontrará o que procura? Encontrará a riqueza e a abundância ou a fome e a desesperança? “Mas do que jeito que está não pode ficar”, dizia Tonico. Pois tinha companhias importantes de poetas ilustres e de guerreiros audazes. “Navegar é preciso, mais importante até que viver”, ecoava através dos séculos. De Pompeu das legiões romanas, de Colombo dos mares, de Marco Pólo das areias do deserto... Assim o caboclo foi em direção ao porvir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Luiz Antonio de Almeida itens compartilhados

Ocorreu um erro neste gadget
Loading...

Sobre eu e meu blog

Gosto de escrever, não o escrever por escrever, mas até uma necessidade intrínseca de me expressar, de transmitir algo, um pensamento, com ist0 eu possa despertar algo de bom em meus amigos. Muitas vezes mesmo é meu desejo de comunicação, já como disse uma amiga, sou tímido, então a comunicação verbal direta estaria dificultada, então a comunicação via internet mil vezes potencializada. Diga o que disserem, mas o computador aproximou as pessoas, que muitas vezes estavam distantes, e tinham poucas possiblidades de comunicação. E os "bloguistas" podem então dar asas a sua imaginação e exercitar as suas potencialidades, que terão mais ou menos leitores de acordo com suas possibilidades e capacidades. O meu blog é geral, pois trato de qualquer assunto, moderno, contemporâneo, assuntos atuais, problemas brasileiros e outros tantos.

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Franca, SP, Brazil
Um tanto solitário, introvertido, gosto de viajar,caminhadas e leituras